Resenha: Mensur - Rafael Coutinho

novembro 22, 2017 / Everton Assis /

Sem rumo definido vamos conhecendo mais do passado emblemático de Gringo, um dos últimos praticantes de mensur.




Vamos começar com uma pergunta bem clichê: Alguma vez você foi enganado por uma capa ou sinopse de um livro? A resposta provavelmente será sim né! Não será a primeira, nem a última vez que seremos tapeados na escolha da próxima leitura com base em tais informações. O quadrinho “Mensur” é um exemplo para a pergunta acima, a leitura rendeu algumas surpresas.

Neste quadrinho, vamos acompanhar as andanças de Gringo (É um apelido para nomeá-lo), um homem que de certa forma é misterioso e vive viajando de cidade em cidade, trabalhando onde surgir uma oportunidade de trabalho. Ao mesmo tempo, ele tenta deixar o seu passado de lado, mas acaba encontrando peças que o fazem relembrá-lo. Gringo também é praticante de uma antiga luta de espadas, nomeada Mensur.



Parecido com a esgrima, mensur é uma luta de espadas surgida por volta do século 16, inicialmente universitários europeus praticavam secretamente essas lutas sangrentas. O objetivo da luta é que os adversários marquem o rosto um do outro enquanto impunham as espadas na altura do rosto, ganha quem aguentar por mais tempo (que medo!).

Foi um tanto difícil colocar em palavras o que essa leitura me passou. Os personagens em diversos momentos tem suas formas misturadas a cena, o que foi preciso um pouco mais de atenção na leitura.



Rafael Coutinho já está no mercado editorial a um bom tempo com publicações como: Cachalote (em parceria com o autor Daniel Galera) e O Beijo Adolescente. Em diversas entrevistas, Rafael conta que o quadrinho para ficar pronto levou um total de sete anos entre a produção do roteiro até o fechamento da edição. Como ele mesmo diz, muita coisa aconteceu nesse período e foi transmitido para as páginas do quadrinho. Mas seu traço permaneceu contínuo do começo ao fim.

Foi interessante ver a relação do Gringo com a luta Mensur, uma relação de idas e voltas, de companheirismo e mesmo que um dos únicos do grupo de mensurem (como são chamados os que praticam essa luta), ainda é leal a sua espada. Falando na luta, Rafael vai te contar de forma não convencional o que é de fato essa luta, por meio de lembranças e diálogos com personagens trazidos do passado de Gringo.



Um exemplo seria o começo do quadrinho, aonde caímos em uma cena de uma luta mensur. Depois, passamos para uma “fuga” em uma mata. Em outra cena, estamos inserido em um dos muitos empregos do Gringo, nesse momento um supervisor está notificando uma decisão da empresa, logo se entende que haverá cortes de funcionários.

Se for colocar em porcentagem, chuto que uns 50% aborda a luta e o restante trabalha o passado do Gringo que em muitos momentos se mistura com a vida pessoal do autor. Depois de ter essa informação tive que reler o quadrinho para ver se não deixei escapar nada.



No mais, Mensur é uma ótima obra que vai capturar sua atenção e deixar com aquela pulga atrás da orelha de que “algo está errado nesse quadrinho”, talvez seja proposital ou não. Deixo lincado uma entrevista que Rafael deu ao site Vitralizado. que dá uma maior esclarecida ao quadrinho, MAS só leia a entrevista depois de ler o quadrinho, pra não estragar sua experiência literária.


COMPRANDO NO LINK DA IMAGEM ACIMA, ALÉM DE UM DESCONTAÇO, VOCÊ AJUDA ESSE BLOG A CRESCER
Mensur
Autor: Rafael Coutinho
Editora: Companhia das Letras (Selo Quadrinhos na Cia)
Ano: 2017
Skoob: 4.1 Estrelas
Compre Amazon, Saraiva, Submarino
03 Estrelas
Em Mensur, Coutinho conta a história do Gringo, um andarilho que percorre cidades brasileiras em busca de bicos e trabalhos manuais. Todavia, o Gringo é também um dos últimos praticantes do mensur, uma luta de espadas surgida na Alemanha do século XV entre estudantes universitários. Enquanto lida com seus próprios fantasmas e obsessões, um caso amoroso pode colocá-lo em conflito com seu passado e com segredos que jamais deveriam vir à tona. Um dos mais originais e impressionantes trabalhos do quadrinho brasileiro, Mensur é uma saga pessoal e um épico íntimo da busca por um lugar e, sobretudo, por algum tipo de paz.
Autor: Rafael Coutinho nasceu em São Paulo, em 1980. Teve fanzines e revistas, participou de antologias e é autor da série Beijo Adolescente.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Todas As Postagens

Resenha

Soodacast

Instagram