Resenha: A Química Que Há Entre Nós - Krystal Sutherland

agosto 09, 2017 / Redação SOODA /

Todo mundo tem direito há uma segunda chance, não é verdade?




Com personagens cativantes e uma história que nos deixa com o coração apertado, A Química Que Há Entre Nós mostra como as perdas podem nos marcar permanentemente e como a redenção vem de onde menos esperamos. A Química Que Há Entre Nós foi um dos livros que mais me surpreendeu positivamente esse ano. Não tinha muita expectativa e nem sabia muito bem sobre o que se tratava, achei que fosse apenas mais um livro com aquele romance água com áçucar e estava bem enganada.

Henry Page é um garoto de dezessete anos, um tanto nerd e completamente fixado em cultura pop - então se prepare para um chuva de referências a Harry Potter, Senhor dos Anéis, séries de tv e filmes em geral. Henry se orgulha por ter uma vida tranquila, longe de problemas e escandalos, total oposto de sua irmã mais velha Sadie que se metia em todo tipo de confusão quando tinha a sua idade.

A vida de Henry sofre uma transformação quando ele conhece Grace Town, uma garota que acaba de ser transferida para a sua escola. Grace é diferente, com sua bengala e suas roupas masculinas e grandes demais, porém Henry sente uma conexão com ela e se vê completamente envolvido por essa garota que é um mistério em vários sentidos.

"Eu de alguma forma soube, naquele momento, que Grace Town era um pedaço de vidro com reentrâncias com o qual eu me cortaria de novo e de novo se me deixasse envolver." (p. 128)


Conforme os dois vão se relacionando vamos conhecendo um pouco do passado de Grace, em especial um evento que a marcou profundamente, tornando uma pessoa totalmente diferente do que era antes.

É uma história sobre perdas, sobre descobrir o amor e a dor que isso pode trazer, é sobre superação e o quanto por muitas vezes nos autoinfligimos um sofrimento por algo do qual não fomos realmente os causadores. É sobre se encontrar e se perder e entender que na vida, não importa quanto nossos sentimentos sejam os mais puros, nem sempre as coisas serão da maneira como esperamos e temos que lidar com isso.



Grace ainda está muito machucada, então o seu envolvimento com Henry a pega de surpresa também. Ela não consegue deixar os seus fantamas no passado e acaba por afastar cada vez mais Henry e machucá-lo também. A sua dor é muito profunda e parece que Henry não é capaz de fazer com ela baixe sua guarda. Eles então se encontram em um relacionamento que ou irá salvá-los ou despedaçá-los ainda mais.

"Você não pode projetar suas fantasias nas pessoas e esperar que elas cumpram o papel, Henry. As pessoas não são recepientes vazios para você encher com seus devaneios." (p. 220)


Henry é aquele personagem pelo qual você torce para dar tudo certo, que você consegue se identificar. Mesmo que ele tome algumas atitudes erradas ele tenta resolver da melhor maneira possível. Grace chegou e em pouco tempo ela se tornou uma presença constante na vida de Henry, tudo girava em torno dela.

"O amor não precisa durar uma vida inteira pra ser real. Você não pode medir a qualidade de um amor pela quantidade de tempo que dura." (p 247)




Krystal nos presenteou com personagens maravilhosos e marcantes, os melhores amigos de Henry fornecem a dose adequado de humor e são o tipo de amigos que te zoam mas que voê sabe que estarão ali quando você precisar, que te ajudarão a juntar os cacos do seu coração. Sadie foi uma das minhas personagens preferidas, apesar de ter sido uma rebelde na adolescência ela é muito sábia e dá os melhores conselhos e se preocupa de verdade com Henry.

"[..] Mas o amor é científico, cara. Quer dizer, ele é apenas uma reação química no cérebro. Às vezes essa reação dura uma vida inteira, repetindo-se de novo e de novo. E às vezes ,não. Às vezes ela entra em supernova e começa a desaparecer. Nós somos todos apenas corações químicos. Isso deixa o amor menos brilhante? Acho que não." (p. 245)




A escrita de Krystal é leve, é uma leitura que passa muito rápido. Em um momento você está gargalhando e no outro está com lágrimas nos olhos. Definitivamente uma das melhores leituras do ano.


A Qúimica que há Entre Nós (Our Chemical Hearts)
Autora: Krystal Sutherland
Editora: Globo Livros (Globo Alt)
Ano: 2017
Skoob: 4,0 Estrelas / Goodreads: 3,85 Estrelas
Compre Aqui
5 ESTRELAS

Grace Town é esquisita. E não é apenas por suas roupas masculinas, seu desleixo e a bengala que usa para andar. Ela também age de modo estranho: não quer se enturmar com ninguém e faz perguntas nada comuns. Mas, por algum motivo inexplicável, Henry Page gosta muito dela. E cada vez mais ele quer estar por perto e viver esse sentimento que não sabe definir.
Autora: Krystal Sutherland nasceu e foi criada em Townsville, na Austrália, um lugar que nunca conheceu o inverno. Depois, ela morou em Sydney, onde editou a revista estudantil de sua universidade, em Amsterdam, onde trabalhou como correspondente internacional, e hoje vive em Hong Kong. Ela não tem animais de estimação nem filhos, mas gosta de dar nomes a seres inanimados: na Holanda ela teve uma bicicleta chamada Kim Kardashian e um pequeno e inflável velociraptor chamado Herbert. A Química Que Há Entre Nós é seu primeiro livro.

Recomendado Para Você

0 comentários

Comente com o Facebook

Instagram